TESTES VISUAIS
MIOPIA/HIPERMETROPIA
O que é a Miopia?
Olho míope – a imagem do objecto forma-se à frente da retina.
O míope vê mal ao longe, mas bem ao perto. Na Miopia, a distância entre a córnea e a retina é excessiva, ou seja, o olho é “demasiado longo”. A distância para uma visão nítida será tanto mais curta, quanto mais forte for a Miopia.

O que é a Hipermetropia?
Olho hipermétrope – a imagem forma-se atrás da retina.
O hipermétrope vê mal ao perto. Na Hipermetropia, o olho não é suficientemente potente, por outras palavras, é “demasiado curto”. A visão de longe para ser nítida implica um grande esforço ocular.

Operação: Comparar os símbolos da coluna vermelha com os símbolos da coluna verde.

Pergunta: Em que coluna os símbolos ficam mais destacados ? Na vermelha ou na verde ?

Solução: O destaque deve ser igual em ambas as colunas. Se ficarem mais destacados na coluna vermelha pode significar que sofre de algum grau de miopia, se ficarem mais destacados na coluna verde de hipermetropia.

Para descobrir se a sua visão é nítida e precisa, nada melhor que fazer alguns testes à sua visão. O teste utilizado para avaliar a Visão de Longe é provavelmente o mais conhecido de todos. Graças a este teste, pode descobrir se está dentro da média em termos de acuidade visual. 

Para além deste teste tão conhecido, existem muitos outros para detectar possíveis anomalias de visão. Os testes abaixo vão permitir, de modo simplificado, verificar rapidamente a sua saúde visual.

ACUIDADE VISUAL
A dificuldade em ver ao perto surge naturalmente com a idade e normalmente não é necessário realizar nenhum teste para verificar que tal começa a ocorrer. Um exemplo simples consiste em pegar num jornal e verificar se consegue ler sem esforço.

Aconselhamos a verificação da sua acuidade visual com regularidade junto do seu especialista ou qualquer loja do Grupo Óptica Boa Imagem.

Operação: Leia com atenção as linhas de números, letras e símbolos.

Pergunta: Consegue ler todas as linhas ?

Solução: Se tem dificuldade em ler alguma das últimas linhas é possível que esta perda de acuidade visual signifique que necessita de graduar a sua vista.

Nota: Para executar este teste tape apenas o olho esquerdo, depois repete o teste tapando apenas o olho direito e por fim volta a fazer o teste sem tapar os olhos.


Astigmatismo
DALTOISMO (TESTE ISHIRARA)
Operação: Observe as linhas pretas traçadas neste circunferência.

Pergunta: Consegue ver todas as linhas pretas ?

Solução: Deveria ser capaz de ver todas as linhas pretas. No entanto, se vê algumas linhas totalamente pretas e outas cinzentas, então talvez sofra de algum problema de astigmatismo.


O que é o Astigmatismo?
 Olho astigmata – a imagem na retina surge desfocada.
O astigmata tem uma visão imperfeita, quer ao perto, quer ao longe, porque não tem a percepção nítida dos contrastes entre linhas horizontais, verticais e oblíquas. Normalmente, está em causa a curvatura da córnea, com uma forma mais ovalada que redonda.
 
Os primeiros sinais
O astigmata confunde os símbolos próximos, como o H, o M e o N ou ainda o 8 e o 0. Combinado com a Miopia ou a Hipermetropia, o Astigmatismo pode provocar fadiga ocular ou dores de cabeça.
O Astigmatismo pode associar-se a outras anomalias visuais, como a Miopia, a Hipermetropia ou a Presbiopia. Esta anomalia visual é muito comum nas crianças e pode ter um impacto negativo no sucesso escolar, uma vez que causa confusão entre as letras e os números.
 
Compensação visual 
O Astigmatismo compensa-se com uma lente tórica cujas curvas equilibram a deficiência das da córnea. A espessura da lente não é a mesma em toda a superfície, e a diferença é tanto maior, quanto mais forte for o Astigmatismo.


Operação: Olhe com atenção para os círculos de cores.

Pergunta: Consegue ver os números desenhados ?

Solução: Se não distingue os números do interior das circunferências, pode significar que sofre de algum grau de alteração à cor.



O teste Ishihara é frequentemente usado para diagnosticar os desequilíbrios de percepção cromática, nomeadamente o Daltonismo, que afecta a percepção das cores básicas e muitas vezes a dificuldade de distinguir o verde do vermelho.

A distinção é feita entre protanopes, que não vêem o vermelho (Protanopia), deuteranopes, que não vêem o verde (Deuteranopia), e os tritanopes, que não vêem o azul ou o amarelo (Tritanopia). Os tritanopes não podem ser identificados utilizando o teste Ishihara, mas sim o teste Hue 100, que pode ser realizado por um especialista.
 
Os portadores de Daltonismo completo, que apenas conseguem percepcionar em tons de cinza, são raros e sofrem do que é chamado de Acromatopsia.